Raimundo Lira defende o fim das coligações para eleições proporcionais

O Senador Raimundo Lira (PMDB-PB) disse, em entrevista à TV Senado, que a Reforma Política deve significar sempre um avanço. Ao ser entrevistado no programa Argumento, ele falou sobre alguns pontos polêmicos da reforma e se posicionou sobre cada um deles. Na ocasião, Lira defendeu uma proposta que considera mais simples e que deve contribuir com o avanço do sistema político do Brasil: o fim das coligações para as eleições proporcionais.
A proposta, segundo o senador, evitaria que um candidato extremamente bem votado eleja, junto com ele, outros candidatos menos votados, como ocorre atualmente. “Pela nossa proposta, serão eleitos para a Câmara Federal, a Assembleia e para a Câmara Municipal aqueles que os eleitores escolheram, ou seja, aqueles que são os mais votados”, destacou o Senador. “É isso o que nós precisamos, melhorar sempre, buscar sempre aperfeiçoar o processo”, disse.
Para Lira, as ideias debatidas atualmente em torno da reforma política são distintas em relação a este avanço que ele defende. Para o Senador, a proposta da lista fechada, por exemplo, nesta atual situação, não é bem vista. “Com a quantidade de partidos que o Brasil tem hoje, nós iríamos criar mais um grande impasse para a melhoria do sistema político”.
O parlamentar também destaca que “sempre que o Congresso Nacional toma uma decisão em relação à reforma política, é necessário que ela seja sempre um avanço, uma melhoria, uma modernização, sempre em direção às melhores aspirações do povo brasileiro”.

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário