Prefeitura de Patos vai gastar mais de duzentos e setenta mil reais por mês com empresa de segurança privada. Gestão diz que faz necessário

Através da Comissão Permanente de Licitação da Prefeitura Municipal de Patos foi aberto processo administrativo na modalidade pregão presencial para contratação de 67 vigilantes armados e desarmados. O objetivo é dar proteção e preservação dos prédios públicos pertencentes a edilidade.
O edital, assinado pelo prefeito Dinaldinho Wanderley (PSDB), identifica 30 vigilantes armados com carga horária diurna de 12 horas de segunda a domingo, 30 vigilantes armados com carga horária noturno de 12 horas de segunda a domingo e mais 7 desarmados com carga horária de 44 horas semanais de segunda a domingo em um período de 12 meses.
Para o trabalho de vigilância armada no período diurno serão pagos por pessoa a quantia de R$ 3.883,00; para noturno R$ 4.580,00 e para os vigilantes desarmados serão pagos R$ 3.100,00. A quantia mensal gasta com a vigilância será de R$ 274.120,30.
Os valores revoltaram a Guarda Municipal que recebem por mês R$ 1.510,00 quando efetuados os descontos. A Guarda Municipal da Prefeitura de Patos atualmente dispõe apenas de 9 pessoas para o serviço.
A reportagem entrou em contato com o chefe da Guarda Municipal, Rafael Gomes, que disse que se faz necessário a contratação devido aos problemas que foram registrados e que vem ocorrendo, tais como roubos, arrombamentos e outros problemas. Com relação aos valores, Rafael disse que não cabe a ele esse setor.



Com Jozivan Antero
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário