O reencontro de Dinaldinho e Corsino Neto

Foi realizada nesta quinta-feira (24) a primeira audiência do processo movido pelo prefeito de Patos, Dinaldinho Wanderley (PSDB) contra o advogado Corsino Neto, em virtude de postagem em rede social, na qual o advogado haveria insinuado que a prefeitura de Patos seria responsável pelo pagamento dos profissionais que fazem a segurança do gestor.

Em entrevista ao repórter Ulisses Neto, o doutor Corsino explicou que, embora ambas as partes quisessem, não houve conciliação. “O prefeito exigia que a prefeitura fizesse uma nota e eu assinasse a nota como se fosse minha. Então a gente não chegou num consenso acerca disso. Eu sempre deixei claro que, em nenhum momento nas palavras que eu disse, eu atingi ou tentei atingir a honra do prefeito, mas fiz uma crítica política, baseada na liberdade de expressão”, disse o advogado.

Já Dinaldinho afirma buscar reparação pela ofensa proferida. “Faltou com a verdade, de forma criminal fez uma postagem que não devia e há uma tentativa de reparação. Antes de ser prefeito eu sou um pai de família, sou um médico e assim, a política não feita por difamação. É feita com ideias, com propostas, com debates, com críticas, mas sempre voltados a verdade, a realidade e não a tentar denigrir a imagem das pessoas”, disse o gestor.

Não tendo havido conciliação nessa primeira audiência, as partes deverão se encontrar mais uma vez no dia 19 de setembro.

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário