STTRANS incinerou coletes apreendidos na fiscalização de combate ao transporte clandestino

Na manhã desta quarta-feira (15), foram incinerados 98 coletes de mototaxistas apreendidos nas fiscalizações de combate aos transportes clandestinos na cidade de Patos.
 A incineração aconteceu na sede do órgão com a presença do Superintendente Cassius Bezerra, do Gerente da STTRANS, Rummenigge Alves, e do Presidente do Sindicado dos Mototaxista, José Marcos.

Este ano de 2018, é a segunda incineração em pouco mais de seis meses.
“Fizemos a primeira incineração no mês de fevereiro, já estamos fazendo a segunda do ano. Isso só demonstra que estamos firmes nas fiscalizações de combate ao transporte clandestino”, falou Cassius Bezerra, Superintendente da STTRANS.

Cassius disse ainda, que os usuários de mototáxis, devem prestar atenção ao fazer uso desse transporte e utilizar os profissionais credenciados.

“Quando se utiliza os serviços de um mototaxista clandestino, você pode até estar correndo risco de vida, no caso de um acidente esse profissional não é reconhecido tanto no sindicato, quanto na STTRANS. Nós orientamos evitar esse tipo de situação porquê pode ocasionar vários constrangimentos. Eu quero informar que nossa fiscalização está diariamente em campo para coibir o transporte clandestino em nossa cidade”, finalizou o Superintendente.

A STTRANS, comunica aos mototaxistas credenciados, que não forem utilizar mais seus coletes, procure entregar ao Sindicato de Mototaxistas, ou na sede da STTRANS. Caso esse colete seja apreendido o profissional pode responder criminalmente.

José Marcos, Presidente do Sindicato dos Mototaxistas, esteve presente na incineração e ficou feliz em saber do compromisso do órgão nas fiscalizações.

“Mais uma vez nós agradecemos a STTRANS, pela ação. Esses clandestinos atrapalham muito a categoria, desde já eu peço a colaboração dos usuários, para que eles nos ajudem nessas fiscalizações e utilizem os serviços apenas dos mototaxistas credenciados”, falou José Marcos. 
Coordecom 
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário