Quase 600 títulos eleitorais podem ser cancelados em Patos

O título eleitoral de 16,4 mil eleitores da Paraíba poderá ser cancelado por causa de falta nas eleições. Nesta quarta-feira, a Justiça Eleitoral divulgou listas de cidadãos que não votaram nos três últimos pleitos. O eleitor faltoso é aquele que não votou nem justificou a ausência nos três últimos pleitos, sendo cada turno considerado uma eleição, como destaca o chefe da 28ª zona eleitoral, em Patos, Rogério Dantas. “Seguindo a orientação da Corregedoria-Geral Eleitoral e que habilitou o provimento nº 2 2019, os cartórios eleitorais e, inclusive, nós aqui estamos iniciando o recebimento dos eleitores que estão na situação de irregularidade dentro do cadastro eleitoral esses eleitores que deixaram de comparecer e não justificaram nos últimos três pleitos. No município de Quixaba temos apenas oito eleitores nesta mesma circunstância”, ressaltou.

Somente em PATOS, 559 títulos eleitorais poderão ser cancelados. O maior número de faltosos foi registrado pela Justiça Eleitoral em João Pessoa, onde 6.216 eleitores foram identificados na lista. Já em Campina Grande, segundo maior colégio eleitoral da Paraíba, há 2.335 eleitores com pendência na Justiça Eleitoral. A Paraíba é o quarto estado com menor número de eleitores faltosos. Em, todo o Brasil, 2.645.785 eleitores foram identificados. O eleitor em dívida com a Justiça Eleitoral ainda terá, segundo Rogério Dantas, três meses para a regularização do título. “O prazo determinado pela Corregedoria-Geral Eleitoral é o dia 6 de maio de 2019  para fazer o procedimento de regularização. Chegando aqui serão atendidos n a central de atendimento ao eleitor. Por oportunidade do comparecimento, o eleitor deverá trazer consigo o documento oficial com foto que comprove a sua identidade, o título eleitoral ou comprovante de recolhimento da multa ou dispensa do recolhimento dessa multa relativa a sua ausência nos três últimos pleitos”, afirmou.

As penalidades para quem não quita o título é o impedimento de receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público, obter empréstimos, inscrever-se em concurso público, renovar matrícula em universidades, entre outros.

Reportagem de José Filho.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário