Nabor Wanderley faz apelo para regulamentar os transportes alternativos na Paraíba

Na manhã desta terça-feira (01), o deputado estadual Nabor Wanderley (Republicanos), após receber a comissão representativa dos profissionais de transporte alternativo, na Paraíba, ocupou a Tribuna da Casa de Epitácio Pessoa e se solidarizou com a categoria, apelando para que a Casa Legislativa aprove o projeto de lei, de autoria da deputada Pollyana Dutra, que regulamenta os transportes alternativos no Estado.
Em sua fala, Nabor afirmou que além de levar passageiros, os transportes alternativos levam também desenvolvimento para todo o Estado e a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) precisa dar uma resposta a essas pessoas. O parlamentar frisou que o transporte não é irregular e trata-se de pais de família que há muitos anos prestam seus serviços e precisam ter sua situação resolvida.
“Venho aqui me solidarizar com os profissionais dos transportes alternativos da Paraíba que, com muita responsabilidade e zelo, além de levar passageiros leva também desenvolvimento para todo Estado. E essa Casa precisa dar uma resposta a essas pessoas. De forma alguma eles são transporte irregular. São pais de família que há muitos anos prestam serviço no Estado da Paraíba e precisam ter sua situação resolvida”, declarou o deputado.
O parlamentar disse ainda que a ALPB tem a responsabilidade de aprovar o PL e que conta com a sensibilidade do governador João Azevedo para resolver a situação, de uma vez por todas, desses profissionais. “Fazemos um apelo não só a essa Casa, mas também ao Governador João Azevedo que sabemos da sua sensibilidade e compromisso com o nosso Estado, para que possa através desse projeto de lei que vamos votar, resolver de uma vez por todas a situação desses profissionais”, disse o parlamentar.
Nabor ressaltou que “o sol nasceu pra todos. Do jeito que os empresários precisam ter suas empresas, os transportes alternativos precisam ter condições de trabalhar. Sabemos a importância que tem esses profissionais. Quando prefeito em Patos, fizemos um levantamento e quase 500 transportes alternativos entravam na cidade por dia, trazendo pessoas para consultas médicas, fazer compras, obterem serviços. Então, você tira uma média de quantas pessoas entram na nossa cidade. E assim, são em vários outros municípios. Pessoas que vem para João Pessoa fazer cirurgia, o transporte pega em casa e deixa na porta do hospital  e quando termina pega e vai deixar na porta de casa, muitas vezes pagando até o lanche desses pacientes que, na maioria das vezes, têm só o dinheiro da passagem”, finalizou Nabor.
A perspectiva é que o PL entre na pauta e seja votado ainda nesta quarta-feira (02).
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário