Vereador de Tavares é espancado e acusa prefeitura; gestão rebate

O vereador Pablo Dantas, do município de Tavares, Sertão paraibano, divulgou, nesse domingo (20), um vídeo no Facebook acusando a equipe do prefeito Ailton Nixon, de tentativa de homicídio. Nas imagens, gravadas, segundo ele, nas dependências do Hospital Regional de Princesa Isabel, o parlamentar aparece com o rosto cheio de hematomas. Em nota, a Prefeitura de Tavares negou envolvimento no episódio.

“Quero agradecer aos meus vizinhos. Se não fosse por eles, eu estaria morto”, disse o vereador. “Só não morri porque Deus é maior”, complementou, em outro trecho do vídeo.
No vídeo, Pablo Dantas não deu detalhes de como ocorreu a agressão, mas acusou pessoas ligadas à prefeitura de terem cometido o ato. “O chefe do gabinete da Prefeitura de Tavares conjuntamente com um cidadão que tem a esposa dentro da gestão tentaram me matar”, falou o vereador, sem citar nomes.
Ele ainda atribuiu a violência foi tentativa de represália a à sua atuação como parlamentar. “Acredito que fruto de uma fiscalização que a gente fez durante a semana. E essa fiscalização comprovou inúmeras irregularidades”, pontuou. Pablo não especificou quais seriam essas irregularidades. “Independente dessa tentativa de homicídio contra mim, vou manter esse trabalho de fiscalização”, acrescentou.

Outro lado

Em nota, a Prefeitura de Tavares negou o envolvimento do gestor Ailton Nixon no episódio. Segundo o comunicado, o chefe de gabinete no governo municipal, Romeu Gonçalves, é concunhado de Pablo Dantas e a briga teve motivos pessoais. A prefeitura também lamentou o ocorrido e disse que acionará a justiça, pois não pode ser responsabilizada pela atitude de terceiros.
“O vereador usou sua página pessoal na rede social Facebook com o nítido objetivo de difamar e acusar o gestor, deixando claro que está se aproveitando de um fato isolado de briga em família já existente há anos para proferir calúnias contra o prefeito e seus funcionários, afirmando que todos fazem parte de uma gestão formada por quadrilha. O mesmo chama de corrupto e usa o termo o grupo do prefeito tentou me matar, deixando claro a má fé ao tentar transferir a culpabilidade para quem não pode responder por atos de terceiros”, disse a Prefeitura.
“As medidas judiciais já estão sendo tomadas, acionando a justiça em respaldo das pessoas inocentes que estão sendo denegridas e caluniadas no vídeo gravado pelo vereador Pablo Dantas. Reiteramos que o governo municipal não coaduna com gesto de violência de nenhuma das partes, e que também não se responsabiliza por fatos exteriores ocorridos em decorrência de bebidas alcoólicas e discussões de caráter pessoal”, informou a Prefeitura.

Polícia vai investigar caso

Pablo Dantas deverá prestar depoimento nesta segunda-feira (21) à Delegacia de Princesa Isabel. De acordo com a Polícia Civil, o vereador esteve na delegacia logo após sofrer as agressões. O caso foi levado à delegacia pela Polícia Militar, primeira instituição acionada pelo parlamentar. Por estar sangrando, Pablo Dantas foi encaminhado ao hospital para fazer o exame de corpo delito e ficou acertado que ele voltaria à delegacia ao longo desta segunda, para relatar o ocorrido. Ainda conforme a Polícia Civil, a PM chegou a fazer buscas por um suspeito apontado por Pablo Dantas, mas não houve prisões.
* A matéria foi atualizada às 11h40 para inserir a versão da Prefeitura de Tavares.

Portal correio
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário