SAMU/Patos é elogiado durante atendimento de mulher que sofreu infarto fulminante na Fazenda Tamanduá

A senhora Euda Lúcia de Brito Morais, moradora da Fazenda Tamanduá, Município de Santa Teresinha (PB), veio a óbito após sofrer um infarto fulminante na manhã desta quarta-feira, dia 26, quando estava na residência dela na própria fazenda. Euda enfrentava depressão e um quadro de hipertensão arterial.
A família acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) que chegou minutos depois. A equipe da base de Santa Teresinha, diante da gravidade do caso, pediu apoio e outra equipe da Unidade de Suporte Avançado. Todos os procedimentos foram realizados, porém, Euda Lúcia não resistiu apesar de todos os esforços.
Pierre Landolt, proprietário da Fazenda Tamanduá, presenciou a ação do SAMU e fez contato com a imprensa para agradecer pelo atendimento prestado à vítima. “O atendimento do SAMU foi rápido, muito atencioso e profissional. Merece elogios! Falo isso porque vejo tantas críticas, mas, quando se faz necessário temos que reconhecer o serviço excelente”, relatou Pierre.
O SAMU é um dos maiores serviços de atendimento de urgência e emergência do mundo. Criado em 2004, ele entrou em funcionamento em 2005, através de decreto presidencial de Luís Inácio Lula da Silva. Desde então, o SAMU se tornou fundamental ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Jozivan Antero
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário